Você não está logado | Entrar | Cadastrar
10/08/2010

A Missão do PPS




Por: Celso Pitol*

As democracias mais desenvolvidas do Ocidente têm sempre dois grupos que alternam espaço no poder: os progressistas e os conservadores. Cada qual tem um papel a ser cumprido no cenário político das nações e assumem nomes distintos em cada país: naqueles onde dois partidos tomam a dianteira, como a Inglaterra e os EUA, progressistas e conservadores são, respectivamente, trabalhistas e conservadores ou democratas e republicanos. Em outros países, onde o pluripartidarismo é a ordem, dispersam-se em várias siglas, algumas com influência histórica decisiva, como é o caso do Partido Social-democrata alemão, que conta com 135 anos de história. Nestes países, a diferença programática entre os partidos e a sua alternância no poder não obsta e nem ameaça a vivência democrática. Ao contrário: é justamente esta mesma alternância que a fortalece, vivifica e perpetua.

Infelizmente, o atual quadro da política brasileira, onde abundam o fisiologismo, o esvaziamento ideológico, o debate rasteiro, a falta de compromisso com a população e a corrupção tolerada e, por vezes, promovida pelo próprio Estado, não permite que tenhamos a presença destes dois pólos de discussão. O que aqui se denomina “esquerda” e “direita” são, na maior parte das vezes, simples conjuntos de slogans básicos e sem qualquer vínculo com a prática dos partidos, que tende a orientar-se principalmente pela busca desenfreada pelo poder e por cargos públicos.

O PPS é um partido assumidamente progressista. Acreditamos firmemente que a sociedade tem um caminho de aperfeiçoamento constante e evolução permanente a seguir. Tal aperfeiçoamento passa, necessariamente, por melhoria das condições sociais, por acesso à educação, à justiça, à cultura, à saúde e a outros bens e direitos que, por ora, não estão acessíveis a todos. Acreditamos também que o socialismo democrático é a melhor forma de tornar tais bens e direitos acessíveis a todos, respeitando sempre o bem maior da liberdade, sem o qual nenhum regime político é digno de existir. E, por isso tudo, acreditamos na democracia. E numa democracia sadia, vigorosa e capaz de atender aos anseios do povo.

Nossa história – iniciada no longínquo 1922 com a criação do Partido Comunista Brasileiro, do qual orgulhosamente descendemos – sempre foi pautada pela defesa dos ideais humanistas que são, em essência, os ideais dos verdadeiros progressistas. Soubemos mudar quando as circunstâncias nacionais e mundiais mudaram, adaptando-nos aos novos tempos sem nunca esquecer de onde viemos. No presente, orgulhamo-nos de nossos representantes nas mais diversas esferas da política nacional. A lisura e o respeito às instituições republicanas é condição sine qua non do filiado do PPS. Nosso partido está aí para freqüentar a seção de política dos jornais – e não a de polícia.

Por isto tudo, acreditamos também que, neste quadro sombrio em que vive a política brasileira, neste momento em que vemos os auto-denominados “esquerdistas” do país sem qualquer força moral para mudar uma situação que eles próprios ajudaram a criar, o PPS sente-se capaz de ser a liderança de um novo movimento de forças progressistas, comprometido com o Brasil, com a democracia e com as aspirações populares. É o nosso dever histórico e nossa missão.





Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 25 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Deixe seu comentário
Bloqueado
É preciso estar logado para deixar um comentário.
Clique aqui, cadastre-se e participe!!


Este conteúdo tem 0 comentário(s)











Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação | Hospedagem e Manutenção:Núcleo de Tecnologia do PPS
© Partido Popular Socialista - PPS (2008)